Notícias Notícias

Voltar

Coordenador do Trabalho Seguro participa de visita técnica em Ribas do Rio Pardo

 

 

A Coordenação Regional do Programa Trabalho Seguro participou, no dia 17 de novembro, de uma visita técnica ao canteiro de obras da fábrica de celulose da Suzano em Ribas do Rio Pardo. Intitulado "Projeto Cerrado", é o maior investimento privado do país segundo a empresa. A ação foi realizada pelo GETRIN (Grupo de Trabalho Institucional) da 24ª Região.

 

Estiveram presentes o a coordenadora do GETRIN e representante do MPT-MS, a Procuradora do Trabalho Claudia Noriler, o coordenador regional do Programa Trabalho Seguro, juiz André Luis Nacer de Souza; a representante do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador do Estado de MS, Maria Madalena Xavier de Almeida; a representante do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador de Campo Grande, Keila Barreto; além da representante do MPT e das respectivas equipes técnicas.

 

Pela manhã, o grupo foi recebido pelo Secretário Municipal de Saúde, Matheus Bolis Fatin, e pelo prefeito João Alfredo Danieze, que fizeram uma exposição sobre as providências que o município tem tomado para receber o grande contingente de pessoas que a obra trará à região, mormente aquelas relativas à saúde pública e mais especificamente à dignidade do trabalhador.

 

O coordenador regional do Programa Trabalho Seguro, juiz André Luis Nacer de Souza, questionou o prefeito sobre a infraestrutura do município e a contrapartida da empresa. O prefeito esclareceu que, além das obras que serão custeadas pela empresa Suzano, referentes à compensação socioambiental, tais como a ampliação do hospital municipal e a construção de duas unidades de saúde, o município ainda conta com recursos próprios e com o suporte do Governo do Estado de MS.

 

Em seguida, o grupo se dirigiu até o canteiro de obras do “Projeto Cerrado”, onde foi recebido pelo gerente do projeto, André Luiz de Campos; pelo gerente de Recursos Humanos da empresa, Breno Muzzi; pelo gerente de segurança do trabalho da obra, Milton Ricardo Machado, e outros funcionários da equipe.

 

Os representantes da empresa expuseram informações relevantes sobre a compensação socioambiental, bem como sobre o controle epidemiológico na obra e questões relativas à segurança e ao número de acidentes de trabalho no local. A Suzano anuncia que a unidade receberá investimentos de R$ 19,3 bilhões, e será a maior fábrica de celulose em linha única do mundo.

 

Segundo o Coordenador Regional do Programa Trabalho Seguro, juiz André Luis Nacer de Souza, “a visita foi importante para conhecermos quais ações estão previstas, tanto por parte do Poder Público quanto da empresa, para minimizar os impactos sociais que uma obra desse porte trará para a população local, principalmente em relação aos trabalhadores”.

 

Ainda, de acordo com o juiz, são grandes os desafios que serão enfrentados pelo município, que possui uma população em torno de 25 mil habitantes. O canteiro de obras conta com cerca de 1,8 mil empregados já nesta etapa inicial do projeto, em fase de terraplanagem. A partir do segundo semestre de 2022, ápice da construção, a previsão é que sejam cerca de 10 mil pessoas atuando simultaneamente, o que acarretará um aumento populacional no município de quase 50%.

 

Os representantes do GETRIN ainda visitaram dois alojamentos destinados aos trabalhadores da obra e, ao final, foram conduzidos pelo Secretário Municipal de Saúde a duas áreas públicas onde residem irregularmente várias famílias em condições sociais precárias. Segundo os representantes do município, essas pessoas receberão habitação que será custeada com os recursos provenientes da compensação socioambiental realizada pela empresa Suzano.

 

O GETRIN (Grupo de Trabalho Institucional) do Programa Trabalho Seguro da 24ª Região é constituído pelos representantes do MPT, da Secretaria Estadual de Saúde de MS, da Superintendência Regional do Trabalho, pelo escritório regional da FUNDACENTRO, pela Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande, por intermédio do CEREST-Campo Grande, além do Coordenador Regional do Programa Trabalho Seguro.

 

O Grupo se reunirá posteriormente para analisar os resultados da visita técnica e programar novas ações.

 

Com informações do MPT-MS